Técnicos do TCE apresentam relatório financeiro do Acre para o governador eleito Gladson Cameli

O senador e governador eleito do Acre, Gladson Cameli (Progressistas), recebeu do Tribunal de Contas do Estado (TCE) um panorama das finanças públicas. O relatório foi apresentado nesta quinta-feira (22) no auditório da instituição. O futuro gestor conheceu os principais desafios que terá a partir do próximo ano.

Gladson Cameli analisou atentamente aos números que foram colocados. A maioria corresponde as despesas e receitas que o Estado gerou nos últimos oito anos. “É fundamental termos noção do que estamos recebendo da atual gestão. O Tribunal de Contas está fazendo uma grande contribuição para o futuro governo ao apresentar esses dados”, destacou.

De acordo com o levantamento do Tribunal de Contas, o Estado possui uma dívida consolidada de R$ 4,1 bilhões. Desse montante, 85% correspondem a empréstimos. O período entre 2010 e 2015 foi considerado o mais crítico. Nestes anos, a receita foi menor que a despesa.

O relatório apontou ainda que a maior parte do orçamento do poder executivo é utilizada para o pagamento de servidores públicos. São R$ 3,1 bilhões, o que representa 59% do total de despesas. Por conta disso, de acordo com TCE, sobra pouco recurso para que o Estado realize investimentos em outras áreas.

Também foram apresentados números da previdência estadual. O déficit do Acreprevidência foi um dos principais assuntos do relatório. Entre civis e militares, são mais de 36 mil aposentados e pensionistas. Um número que não para de crescer, principalmente nos últimos anos.

Defensor da Reforma da Previdência, Gladson Cameli voltou a falar sobre o assunto. “Somente com as reformas é que vamos mudar esse cenário. Precisamos que elas sejam aprovadas e vou lutar para que isso aconteça. Quem trabalhou uma vida inteira não merece ficar sem receber”, declarou.

O presidente do TCE, conselheiro Valmir Ribeiro, agradeceu a confiança de Gladson na instituição e desejou sorte ao próximo governador. “Apesar da situação atual, tenho certeza que a nova gestão será promissora”, destacou.

Ciente da situação financeira que encontrará em 2019, Cameli reafirmou o compromisso de governar para todos e disse que terá um gestão transparente. Além disso, anunciou que os números apresentados pelo TCE serão essenciais para a reforma administrativa.

“O desafio que teremos será grande. Por isso, vamos arregaçar as mangas e trabalhar muito. Uma das medidas que já tomei é a redução de secretarias. O Estado tem que dar o exemplo neste período de crise. Minha principal meta é tirar o Acre dessa situação e vamos conseguir”, concluiu.

 
Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades em primeira mão!

Comentários

Siga nas redes sociais:

Receba Novidades