Greve: Cameli defende reajuste para professores acreanos e manifesta preocupação no desempenho dos alunos no Enem

  • 16 de July de 2015

discurso lava jatoO senador Gladson Cameli (PP-AC) defendeu nesta terça-feira, 14, na tribuna do Senado Federal, reajuste para os servidores da Educação do estado do Acre, que estão em greve há mais de 26 dias e conforme a categoria, não tem aumento há quatro anos. O senador também demonstrou preocupação nas consequências da greve, como por exemplo, prejudicar o desempenho dos alunos que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem.

De acordo com o senador, o governo do estado deve manter o diálogo em busca do entendimento com a categoria. “Professores e funcionários de escolas vêm enfrentando com bravura a dura hostilidade do governo, sempre tendo em vista a melhoria da qualidade da educação oferecida às nossas crianças e aos nossos jovens acreanos”, destacou.

O senador esteve neste fim de semana no Acre e conversou com vários estudantes a respeito dos reflexos da greve na prova do Enem. “Muitos estudantes me procuraram para falar sobre a greve. Já que o exame é em outubro e o Governo Federal não deixará de realizar o exame por conta da greve dos professores acreanos. Os alunos não podem ser prejudicados. As aulas precisam voltar ao normal.”, frisou.

Para Cameli, a categoria precisa ser valorizada e priorizada. “Culpar a crise nacional pelo colapso das contas públicas do Acre é, no mínimo, descabido. Todos nós sabemos como o governo vem gastando de forma descontrolada com cargos comissionados oferecidos a indicados políticos. Isso, sim, é incompatível com a realidade econômica atual. Salário de professor é prioridade número um em qualquer governo comprometido com a qualidade de vida das famílias e o desenvolvimento do estado”, disse.

O senador também pediu ao governador para que ele estabeleça um diálogo com os servidores para encontrarem uma solução para o fim da greve. “Por fim, em nome dos professores, apelo ao governador, que volte à mesa de negociações com a categoria. Um estado forte se faz através da educação, sem ela não há futuro”, finalizou.

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades em primeira mão!

Comentários

Siga nas redes sociais:

Receba Novidades