Gladson cobra recuperação da BR 364 em audiência pública

"Se nós cruzarmos os braços, daqui a dez anos, vou estar aqui lutando para que consigamos uma licença e os trabalhos possam retornar novamente na BR-364, que está indo no mesmo caminho da 319, no sentido Sena Madureira a Cruzeiro do Sul”, reivindicou.

O senador Gladson Cameli (PP-AC) cobrou na quarta-feira (30) a recuperação da BR 364, única ligação do Acre com o restante do país. A reivindicação foi feita em audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), requerida por vários senadores, incluindo Gladson. O parlamentar aproveitou a audiência marcada para debater a reconstrução da rodovia BR-319, que liga Manaus a Porto Velho.

Participaram das discussões a presidente do Ibama, Marilene Ramos; o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Valter Casimiro; e o comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, general Costa Neves.

“Faço um apelo. O que aconteceu com a BR-319 não vamos deixar acontecer com a BR-364, sentido Sena Madureira a Cruzeiro do Sul, porque, se nós cruzarmos os braços, daqui a dez anos, vou estar aqui lutando para que consigamos uma licença e os trabalhos possam retornar novamente na BR-364, que está indo no mesmo caminho da 319, no sentido Sena Madureira a Cruzeiro do Sul”, reivindicou Gladson Cameli.

O senador acriano ainda cobrou do Dnit a execução das obras da ponte sobre o Rio Madeira. “Essa obra vai tirar o Acre do isolamento, tendo em vista que temos uma estrada para o Pacífico também. Você pode sair da Argentina, ir até Lima, no Peru, pela Estrada do Pacífico. E o que falta para interligar também? A conclusão da BR-319”, observou Gladson.

O parlamentar defendeu a conclusão dos trabalhos na BR 319, que depende de liberação dos órgãos ambientais. Para Gladson é preciso vencer as questões burocráticas e decidir de uma vez por todas a quem pertence a competência para que as obras sejam iniciadas. “O que eu queria pedir às autoridades competentes? Essa BR já foi feita. Qual é o impacto ambiental que a BR-319 vai causar se ela já está aberta? Não vai haver mais desmatamento, porque não há”, afirmou.

Para Gladson, a conclusão dos trabalhos traria impactos positivos para a região Norte e todo o pais. “O Ministro dos Transportes já foi à região de Manaus, na região do Amazonas, e essa BR nunca saiu. Por que isso? Qual é o interesse que se tem em não sair essa BR? Tendo em vista que, quando se fala em Amazônia, se fala em preservação, mas estão se esquecendo de milhões de amazônidas que lá residem. E eu não posso me conformar com uma situação dessas. E a BR-319 não é do Amazonas; ela é importante para o estado de Roraima, do Amazonas, de Rondônia, do Acre, para toda a região Norte e para o País também”, defendeu. 

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades em primeira mão!

Comentários

Siga nas redes sociais:

Receba Novidades