Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Acre apresenta menor número de focos de queimadas dos últimos sete anos

O Acre apresentou o menor número de focos de queimadas dos últimos sete anos. Os dados, analisados pelo Centro Integrado de Geoprocessamento Ambiental (Cigma), órgão ligado à Secretaria do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), são baseados em levantamento feito por meio do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O estudo aponta que de 1° de janeiro a 20 de agosto de 2023 foram detectados 745 focos, apresentando uma redução de 29% em relação ao ano anterior, quando foram registrados 1.055 focos.

Ainda de acordo com o Cigma, o mês de agosto deste ano registrou a acumulação de 485 focos, tendo uma redução de 20% em relação ao mesmo período de 2022, quando ocorreram 605 focos.

Já em relação aos últimos sete anos, veja os números: 2022 (1.055); 2021 (2.345); 2020 (2.093); 2019 (2.498); 2018 (851); 2017 (789) e 2016 (1.812).

A secretária do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas, Julie Messias, explicou que a atuação conjunta entre os órgãos de comando e controle tem sido crucial para os resultados positivos:

“Estamos em alerta. Embora estejamos reduzindo os focos de queimadas, os próximos dias ainda preocupam, pelas altas temperaturas e seca do Rio Acre. É um momento de atenção e cooperação de todos. Os resultados positivos são fruto do esforço de muitos órgãos envolvidos, e do dia a dia do Corpo de Bombeiros, atendendo às chamadas para combater o fogo”.

Ações

O governo do Acre decretou estado de Emergência Ambiental em julho deste ano, quando elencou os 10 municípios prioritários para ações de prevenção e combate ao desmatamento e às queimadas.

A Semapi se reúne semanalmente com os órgãos de Comando e Controle, na Sala de Situação, para monitorar e fiscalizar os ilícitos ambientais e ajudar na tomada de decisões conjuntas.

Foi lançada, ainda, a Campanha “Respire Vida: combata às queimadas e ao desmatamento”. O governo montou também a Força-Tarefa de Proteção Ambiental, que reúne instituições que atuam direta e indiretamente em colaboração intersetorial.

A Semapi montou a Rede Estadual de Governança Ambiental, uma integração dos gestores municipais e estaduais da área de meio ambiente. As equipes de Educação Ambiental da Semapi e do Imac têm atuado efetivamente nos municípios, levando consciência, palestras e ações à população.

Além disso, o governo federal autorizou, na segunda-feira, 21, que a Força Nacional atue por 90 dias no combate às queimadas no Acre.

O comandante do Corpo de Bombeiros do Acre, coronel Charles Santos, afirmou que desde o começo do mês realiza a Operação Fogo Controlado, onde todas as ações são coordenadas de forma integrada com os demais agentes ambientais sob a tutela e coordenação da Semapi.

“A Semapi uniu todos os órgãos a trabalharem de forma integrada nas ações de prevenções e controle. Esses resultados positivos se deram justamente pela antecipação, de forma planejada, feita pela Secretaria do Meio Ambiente, onde já temos resultados positivos e onde a redução já é sentida. A operação vai se intensificar ainda pelo mês de setembro, e já agora, nesse segundo momento, com a colaboração do Ministério da Justiça, que estará deslocando tropas de outros estados e também colaborando com o custeio dessas ações no Acre”, disse o coronel.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!