Gladson repudia notícia falsa de site acreano

Notícia falsa foi divulgada desde as primeiras horas desta quarta-feira (09) pelo site da Página20.net

O senador Gladson Cameli (PP-AC) foi à tribuna do plenário do Senado para repudiar notícia falsa divulgada desde as primeiras horas desta quarta-feira (09). Apesar do alerta feito, até o início da noite o site da Página20.net continuava a exibir a reportagem numa clara demonstração de que a intenção era denegrir a imagem do senador.

“Fiquei estarrecido ontem com um jornal ligado ao Partido dos Trabalhadores do meu estado. Numa matéria mentirosa, para tentar mudar a opinião pública, publicou que o Supremo Tribunal Federal estava nos indiciando sobre a questão da Lava Jato”, afirmou Gladson Cameli.

O senador se referia à publicação de uma reportagem divulgada em 03 de março de 2015, que o jornal eletrônico repetiu sem qualquer alteração, induzindo o leitor a interpretar que o Supremo Tribunal Federal (STF) teria indiciado o senador Gladson na Operação Lava Jato nesta semana.

Com relação a essa operação, o senador Gladson Cameli afirmou que já prestou todos os esclarecimentos à Polícia Federal, quando do seu depoimento em 2015. O senador acriano nunca foi indiciado pelo STF no processo da Lava Jato. “Fui interrogado por suposições e mesmo assim me coloquei a disposição da Justiça para qualquer esclarecimento. É assim que deve agir todo agente público. Quando você não tem nada a temer não há porque se negar a colaborar com a Justiça”, defendeu Cameli.

Cameli também fez uma reflexão sobre a aliança partidária em nível nacional. “É esse o apoio que o Partido dos Trabalhadores quer de nós, senadores, aqui no plenário do Senado? [A notícia falsa] Não envolveu só o meu nome. Relacionou o nome de vários senadores aqui desta Casa, num jornal ligado ao Partido dos Trabalhadores do meu Estado, o Acre”, explicou o senador.

Gladson Cameli defendeu a liberdade da imprensa, desde que não haja manipulação. “Sou muito aberto à livre expressão da imprensa, mas que se fale a verdade. E que o governador de lá pare de fazer picuinhas e desça do palanque. A eleição será em 2018, ainda. Vamos resolver o problema do país e do estado, que nós vamos ganhar muito mais. Eu quero que o governador Tião Viana desça do palanque e vá trabalhar, para resolver os problemas do nosso estado, porque está numa situação muito complicada”, observou Gladson.

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades em primeira mão!

Comentários

Siga nas redes sociais:

Receba Novidades